sábado, julho 01, 2006

Homem é imediatista, mulher é calculista

Ailton, nasceu em Caruaru, mas desde os 2 anos de idade mora no subúrbio de Recife, primeiro com os pais e agora com Luana, sua esposa - muito bonita por sinal - e dois filhos. Falando nisso, este pernambucano casou-se aos 25 e hoje com 32, vive feliz (pelo menos é o que ele diz) com sua família. No entanto, vale ressaltar que pouco tempo após o nascimento do primeiro filho do casal, Ailton iniciou um relacinamento extra conjugal com sua vizinha na época, foram alguns encontros furtivos, até que sua esposa descobriu e a partir daquele momento vieram tempos turbulentos, mas tudo se acalmou quando Luana preferiu manter o casamento, pois para ela ficou claro que tudo não passou de algo físico e passageiro.

Manuela, nasceu na vila Zumbi, uma favela na cidade de Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Durante toda sua vida sempre foi uma menina alegre, e esperta, casou aos 19 com Françoaldo, um amigo dos tempos de escola, entretanto, foi um casamento difícil pois ela nunca se conformara com a vida difícil que levava, seu marido era jardineiro, e ela empregada doméstica. Certa vez, ela foi contratada para trabalhar na casa de um rico empresário de Curitiba, lá conheceu Ronaldo, filho de seu patrão, e com ele teve um relacionamento apesar de ainda estar casada. Tudo corria bem até o dia em que ela engravidou do "filhinho de papai", desesperada contou ao seu amante, porém, ele se esquivou, sem opção foi contar ao marido, ao ouvir que ela estava grávida de outro, foi ao quintal buscou seu machado e cortou a cabeça da esposa! Hoje Françoaldo cumpre pena pelo crime cometido, sem se arrepender de seu ato.

Mas e daí, o que essas histórias têm a ver? Bom, elas serviram simplesmente como ilustração, para eu discorrer sobre o relacionamento entre homens e mulheres. Por que os dois sexos comportam-se de forma tão diferente quando expostos ao mesmo estímulo? Isso tanto em casos de traição, quanto ao escolher do parceiros para procriar. Não sei se tenho a resposta, só sei que eu tenho uma opinião pessoal a respeito. Não sou especialista no assunto, então tudo que eu disser não vai passar de um puro "achismo", apenas tomei conhecimento de vários casos parecidos com os narrados acima, e é com base nessa experiência que vou me manifestar agora.

A meu ver, sempre que alguém procura um (a) companheiro (a), espera encontrar, uma pessoa com características compatíveis com as suas, todavia, as mulheres procuram um homem preparado para sustentá-la, e sustentar os filhos que ela, consciente ou inconscientemente, pretenda ter, por isso eu digo que são calculistas, enquanto que o homem, se contenta em ter ao seu lado uma mulher atraente, no termo físico da palavra, por isso são imediatistas. A explicação para isso talvez seja uma característica pouco apreciada no mundo moderno: nosso instinto animal. Ora, é só prestarmos atenção ao que ocorre na natureza: via de regra, a fêmea escolhe o macho mais saudável possível, pois é ele quem vai se encarregar de trazer o alimento no período em que a fêmea terá de se dedicar a cuidar dos filhotes, e ao macho caberá escolher uma fêmea saudável e bela, para transmitir esses genes aos seus filhos.

Sabendo disso, fica fácil entender por que muitas mulheres preferem homens mais velhos, pois estes normalmente já têm uma vida mais estabilizada, e também por que Ronaldinhos da vida, arranjam tantas mulheres lindas, e mais, entendemos também a razão de Manuela ter preferido engravidar do filho do seu patrão, em vez do seu marido, pois na sociedade em que vivemos, "macho saudável", significa boa saúde financeira. Vale dizer ainda, que até na hora da conquista esta questão psicológica parece influir: note que o homem muitas vezes tenta conquistar dando presentes, é provável que o seu subconsciente, lhe dê a dica, para demonstrar à mulher a sua condição financeira; enquanto isso a mulher se arruma, tentando se adaptar aos gostos masculinos.

Mas e a diferença de reações quando ocorre a traição? Os dois comportamentos que eu citei lá no começo do post, são típicos! Luana preferiu manter o casamento, a dar um futuro incerto para seus dois filhos, e Françoaldo não quis nem conversa, e decepou a cabeça da esposa. À título de curiosidade, vale ressaltar que o ciúme é encontrado também no mundo animal, e o ser humano antes de qualquer coisa é um animal. Este sentimento serve como alerta de que algo pouco agradável pode estar prestes a acontecer.

Me parece que o homem tende a trair mais que a mulher, por um simples motivo - e aqui novamente o instinto fala mais alto que a razão - quanto mais mulheres ele engravidar maior será a sua descendência, já para para a mulher, a lógica não funciona dessa forma, uma vez que ter vários parceiros não é sinônimo de vários filhos. Para o homem, quando a mulher trai, pouco importa saber se ela está apaixonada por outro ou se foi apenas sexo, já que se ela engravida de outro, a sua descendência (do traído) corre perigo de nunca existir.

Enquanto que analisando a perspectiva feminina, a mim parece que para a mulher é mais frustrante saber que o homem se apaixonou por outra, do que descobrir que ele se envolveu sexualmente com esta, talvez o motivo disso esteja no fato de que ao se apaixonar por outra, ele a deixe e vá viver com esta outra, enquanto que a simples relação sexual não queira dizer a mesma coisa. Mas então por que, instintivamente, a mulher não aceita que o homem tenha várias esposas? A resposta a essa pergunta é até certo ponto óbvia, ter várias esposas significa ter vários filhos, impedindo que o homem dedique toda a sua atenção, emocional e financeira, aos filhos dela.

Por fim, resta esclarecer, que algumas pessoas, em especial mulheres, (se tiverem paciência de ler até o final) podem dizer que eu sou um "machista nojento", mas como disse lá em cima, eu não sou especialista no assunto, pode ser que eu tenha escrito um monte de besteiras, mas foi isto que eu entendi analisando alguns casos que eu tive conhecimento.

2 comentários:

Cassio Barco disse...

Fala Omar, meu camarada, tudo beleza?!

Então rapaz, não desisti de postar não. É que eu só posto lá quando tenho algo de interessante para falar, ou quando tenho tempo também. Nesses tempos de Copa, não se tem sobre o que desenvolver, a não ser sobre a mesma, mas isso já estou fazendo por um portal internético. A partir de agora, com a eliminação do Brasil, as coisas devem voltar ao normal...

aquele abraço!!

Adriana disse...

Bom, realmente tem (algumas)mulheres que reagem menos mal que o homem quando é traído. Mas traição é sempre ruim, ainda que o homem não goste da outra (suponho) que vivi essa situação uma vez e não aguentei, tinha nojo do homem (só pela dúvida-quase-certeza-eu-acho, entendeu? Não? Leia de novo. Agora sim), só não matei ele como o cara relatado fez com a esposa por dois motivos: 1 tenh pavor de prisão, 2 eu gosto muito de homem para ficar preso por causa de 1. Só por isso, pronto falei/escrevi