quarta-feira, agosto 22, 2007

Aborto: posição da Igreja

É quase impossível tratar do tema "aborto" sem fazer muitas referências à religião! Sem qualquer referência é inviável. Pois bem, neste post não vai ser diferente, aqui tratarei basicamente da postura da Igreja Católica diante da prática do abortamento.

De início quero dizer que se existe um assunto controverso este é o aborto. Creio que desde o surgimento dos primeiros homens e mulheres na Terra isto vem sendo debatido. Sempre que alguém quer criar polêmica trata logo de falar sobre o aborto, eu lembro que no colégio era assim. Quando um professor estava com preguiça de dar aula, mandava que nós abríssemos uma roda na sala e logo pedia para debatermos o tema. Não dava outra, o pau quebrava, principalmente quando apareciam as "crentinhas" com suas pregações religiosas, sempre com aquela história de que a vida foi dada por Deus e que abortar seria uma ofensa a Ele e blá...blá...blá... esse papo me dava sono, e olha que eu sempre fui evangélico! Enfim, aborto é sinônimo de polêmica.

Para os primeiros pensadores da Igreja Católica - Santo Agostinho e São Tomás de Aquino - o abortamento poderia ser tolerado até o 40º dia de gestação e esta acabou sendo a posição oficial da Igreja até que o Papa Sixto 5º, veio e acabou com a brincadeira, porém sua postura não resistiu a sua morte e o Papa que o sucedeu reformou a decisão anterior estabelecendo que feto é feto e pessoa é pessoa, ou seja, abortamento não seria sinônimo de homicídio. Isso durou até o início do papado de Pio 9º que acabou decidindo por considerar a concepção como o marco inicial da vida, deste modo aborto era uma inadmissível ofensa a Deus, e quem se atrevesse a ofender a Deus deveria ser anatematizado. Nos anos 60 e 70 do século passado (finalmente consegui uma chance para usar isso!) algumas mulheres passaram a querer deixar de pilotar fogão e começaram a fazer barulho, queimar sutiã, entre outras coisas, acabando com o pouco de sossego que nossos colegas homens tinham na época. Para mostrar independência, levantaram a bandeira do aborto, diziam elas que o corpo lhes pertencia, por isso poderiam fazer dele o que bem entendessem; logicamente, a Igreja Católica por meio do Papa Paulo VI reafirmou sua posição contrária editando a encíclica Humanae Vitae, sob a justificativa de que o aborto seria sim!, sinônimo de homicídio, posto que desde a concepção haveria o chamado "sopro divino", alma, em outras palavras. Sendo seguida pelas demais igrejas cristãs. Desde então, o Catolicismo deixou os vacilos para trás e tem conclamado seu rebanho a se posicionar não só contra o abortamento, como também contra qualquer método de contracepção como a pílula, por exemplo, outra bandeira feminista. Sempre sob o argumento de que é preciso defender a família, e o abortamento surgiria como séria ameaça aos laços familiares.

A Igreja ao editar esta última encíclica repudiava a revolução comportamental que "assolava" o ocidente, com medo de que se não houvesse a reafirmação da moral católica, danos irreversíveis poderiam ser causados ao planeta como um todo. Por isso o abortamento deveria ser combatido sem trégua, ninguém poderia praticá-lo, pouco importando a religião que professasse, por esta razão diversos países até hoje não o admitem em nenhuma hipótese, ou como no Brasil, somente em casos bem específicos. E levando em conta o poder da bancada parlamentar religiosa em quase todos estes países conservadores, descriminalizar o ato do abortamento é quase impossível.

No plano político, esta postura da Igreja Católica, acabou por atrair boa parte das elites nos países ocidentais, colocando lado a lado política e religião, fato este que servirá de alimento ao fundamentalismo religioso que se verificou após o fatídico ano de 1968, ano de publicação da tal Humanae Vitae. A Direita, como seria de se esperar, fechou com a Igreja, se posicionando contra a prática, enquanto que à Esquerda, via de regra, coube o papel de apoiar as mulheres que desejassem realizar um "planejamento familiar", (termo que na realidade não passa de mero eufemismo para abortamento). Em alguns países onde a legislação permite uma gama maior de hipóteses que autorizariam a prática, muitos radicais de extrema-direita fizeram opção pelo terrorismo contra defensores e clínicas especializadas, de forma a facilitar a vida dos analistas, pois demarcaram de modo claro a linha divisória existente entre o direitismo extremado e o moderado.

Atualmente, a sociedade brasileira tem discutido muito sobre um possível aumento no número de hipóteses para a realização de abortamento legalizado, ao ponto do ministro da saúde José Carlos Temporão ter proposto a realização de um plebiscito. De fato, permiti-lo somente nos casos de risco a gestante ou de gravidez decorrente de estupro é excesso de conservadorismo religioso, mas isso fica para o próximo post.

Chegou até aqui? Eeee, parabéns, eu não chegaria...

14 comentários:

Cássio Augusto disse...

É... tema mesmo muito polêmico... inclusive acho que dei uns pitacos em posts sobre a visita do Papa e etc...

rosa disse...

como mulher e mãe (2 filhos lindos) sou a favor do aborto. Moro em uma cidadezinha de 18 mil habitantes e vejo tanta atrocidades comedidas contra as crianças,seja espancamento, negligência, abuso sexual. Crianças totalmente criadas a "Deus dará", isto sim é um crime contra a vida, isto quando elas ressitem e não são tragicamente mortas por ter entrado no mundo do crime, excluidas da sociedade a mesma que permitiu que ela viesse ao mundo com falso moralismo. O aborte vai demorar para ser legalizado se o for, mas precisamos pelo menos reduzir a idade para a laqueadura e a quantidade de filhos ja seria um grande passo.
Vc chegou até aqui parabéns (hahhahahahaha).
Abraços

Fábio C. Martins disse...

Aborto é um tema delicado e muito perigoso, certas horas. Acaba atraindo desafetos e até causa a perda de amigos. É, nós ainda estamos muito distantes de entendermos uns aos outros.

Eu, por exemplo, não tenho uma opinião formada, pois como uma pessoa racional, acredito no aborto até certa fase de gestação, mas pela minha criação "religiosa" não concordo com o aborto em momento algum.

Confuso, eu sei, mas como disse, ainda não possuo uma posição definida e espero que este plebicito não chegue tão cedo, pois seria uma catástrofe.

Abraços.
PS: Em bons textos temos que ir até o final.

Anônimo disse...

Infelizmente a familia, os bons costumes e a moral vem deixando de ser prioridade no mundo!
E parece que vc está contribuindo para isso.
Sou católico de berço e serei até o fim dessa vida terrena, mas não é só por isso que sou contra o aborto. Será que alguem perguntou aos fetos ou embriões a posição deles? Uma vida inocente não pode ser jogada fora por caprichos das mulheres e mesmo da vontade de homens. Um estupro é doloroso sim, mas um assassinato fica atraz? E no caso de risco de morte para a mãe, será que nossa medicina não está tão avançada que não pode fazer nada nesses casos?
Bem, deixo minha contribuição, não quero ofender ninguem, me desculpem por algo que tenha ofendido e até mais!
Ass.: Flávio

Anônimo disse...

"Para os primeiros pensadores da Igreja Católica - Santo Agostinho e São Tomás de Aquino - o abortamento poderia ser tolerado até o 40º dia de gestação e esta acabou sendo a posição oficial da Igreja até que o Papa Sixto 5º...".

Muito interessante esta informacao, qual eh a sua fonte? Ainda nao encontrei nada no google e gostaria muito de ler um pouco mais sobre isso.

Obrigada,

Erica

Anônimo disse...

És uma perda de tempo, tive kuase meia hora pra ler o k eskreveste e foi so tempo perdido. Eu sou estudante e tenho mais opnde gastar o meu tempo

Anônimo disse...

És uma perda de tempo, tive kuase meia hora pra ler o k eskreveste e foi so tempo perdido. Eu sou estudante e tenho mais opnde gastar o meu tempo

Anônimo disse...

Bem! Gostaria de levar em conta uma coisa e que seja vista de modo racional. Desde os primordios da nossa historia. A mulher sempre foi tratada com desigualdade e inferioridade! No tempo da dissoluçao dos ideais burgueses e do desenvolvimento do capitalismo imperialista. varios fatores contribuiram para a formaçao da SOCIOLOGIA. e um dos movimentos que mais a influenciou foi o movimento ORGANICISTA, em que dizia que a mulher era inferior ao homem pois sua carne era mole seus ossos era fracos e pois bem o homem teria mais DIREITOS E CAPACIDADES do que a Mesma.Desde este tempo e de antes as mulheres sao vistas como OBJETOS DE CONSUMO E NÃO DEVEM ESCOLHER O FUTURO DE SUS VIDAS POIS SAO IMPOTENTES E NO CASO DO ABORTO ESTARIAM CONTRA OS DIREITOS HUMANOS! MAS E O DIREITO DA MULHER? AONDE FICA?
No antigo regime! (Feudalista)As rainhas eram constantemente traidas pelos reis! na maioria das vezes quais as desculpas? NÃO LHE DERAM FILHOS HOMENS QUE ESPECIFICAMENTE ERAM MAIS CAPAZES DE COORDENAR A SOCIEDADE!E isso era constantemente pregado pela a igreja, em que a mulher deveria ser sempre casta, educada ( uma bonequinha de porcelana) a mulher sempre foi vista apenas como um pedaço de carne ligado a satisfazer os prazeres carnais dos homens. e como uma incubadora ambulante.E na sempre que costuma REIVINDICAR SEUS DIREITOS! São interrompidas. Pois bem! Hoje em dia quais as piores coisas? A violencia domestica, o preconceito relacionado ao trabalho da mulher tanto por sofrer abusos no proprio local de trabalho, abusos sexuais e psicologicos. no Brasil neste nosso Brasil, as delegacias relacionadas a violencia contra a mulher na maioria das vezes causam mais sentimento de impotencia contra a mulher pois na maioria dos casos o agressor e solto. Sofremos todos os dias bulings e tudo mais. Ja ouviram falar em MODA E A VIOLENCIA? Ouveram casos em que a mulher foi estrupada por estar usando saia, e quando foi dar queixa o proprio delegado falou "MAS TAMBEM COM ESSA ROUPA! VOCE QUER O QUE?" Os homens tem mais direitos visivelmente do que a mulher, a igreja catolica e contra o usa de anticoncepcionais pois sao "abortivos". Mais e o direito do planejamento familiar? aonde fica? E em uma sociedade machista ( em que o homem e favorecido) em quem a mulher recebe menos. e ainda e vitima da "imoralidade das sançoes legais e espontaneas realizadas pela sociedade" a mulher recebe meenos! E as mais solteiras? como sao vistas? Sao vistas como imorais pois nao teriam tido filhos EM UM CASAMENTO. mas o homem? "OLHA LA VELHO O GARANHA DO PEDRO, ENGRAVIDOU A DOIDINHA! ELE É O CARA!"
Porque o crime e o da mulher SEMPRE SEMPRE SEMPRE! pQ NOS DEVEMOS SEGUIR ESSE MUNDO MACHISTA?
Pq o crime e o da mulher? E as diversas violencias que ela sofre hoje em dia, alguem e punido? Ser for sao poucos... A mulher tem o direito de escolher o que fazer da vida. Ja ouviram falar em livre arbitrio? E claro que a criança nao e culpada por tudo pois como os filosofos dizem "O homem nasce puro a sociedade é que O CORROMPE"
Mas antis de tudo! A mulher supostamente esta conra "os direitos humanos" mas os direitos da mulher estao incluidos nos direitos humanos? Se existe e apenas faixada. Pois não é muito provavel que algo desse estilo ocorra.
Essa e minha opniao =** bejundas

Anônimo disse...

se a mulher é dona de sua vida e deve ter a livre decisão de fazer suas escolhas, ELA QUE NÃO ENGRAVIDE ENTÃO...
NA HORA DE FAZER TA MUITO BOM NÉ? MAS DEPOIS QUEM PAGA POR ISSO, UMA ALMA INOCENTE QUE NÃO TEM CULPA DE NADA?
só me respondam isso.......
a criança não tem culpa....
mães se vcs não querem seus filhos entregem então pra adoção, existem milhares de mulheres do mundo todo que gostariam de ser mães e não podem..........
que Jesus nos abençoe e nos de discernimento e amor ao proximo e á nós mesmos......

Anônimo disse...

O tema aborto é muito polÊmico e estou até estudando para um ceminário e ainda não se encaixou em meu pensamento como uma pessoa pode matar um ser indefeso que só está ali por um descuido de alguém que não tomou cuidado em usar algum anticoncepcional que é algo muito comum em nosso meio,de como alguém pode dormir sabendo que cometeu um assasinato que pra mim é um assasinato.A mulher podde ter vários direitos mas tenho certeza que dentro desses direitos não está ter o direito de tirar a vida de alguém.

é isso ...
obrigada!

Carlos Bomfim Júnior disse...

Nem Deus nos tira a graça da Vida, porque os homens insistem em serem deuses tendo a ousadia de fazerem o que o próprio não tem coragem de fazer?

Penso, logo sacaneio: Aborto é crime diante de Deus!!!

Veja o que diz a Igreja católica sobre essa questão no post:
http://www.paragrafoprimeiro.net/2012/09/Sejacontra-o-aborto-e-veja-o-que-diz-a-Igreja-Catolica-sobre-o-caso.html

Anônimo disse...

Não tenho opinião formada, tenho apenas 14 anos e preciso escrever um texto sobre aborto, é um tanto complicado isso pois não sei oque defender enfim sou mais contra o aborto lol

ISMAEL FAÇANHA disse...

O QUE OS OLHOS NÃO VÊEM, O CORAÇÃO NÃO SENTE.O FETO DENTRO DO VENTRE NÃO CAUSA IMPRESSÃO, NÃO DESPERTA O AMOR DA MÃE, O QUE FACILITA A DECISÃO DE ABORTAR.

Anônimo disse...

Quem pensa em abortar uma vida não consegue perceber que já está vivo, o aborto deveria ser punido, quem aborta não sabe o quando dói, é uma vida que poderia ser vivida e você deixasse ela viver. Só quem tem o dom de tirar a vida é Deus, ninguem mais pode, e esta condenado ao fogo do inferno!
Se você pensar em abortar tome juizo!