terça-feira, outubro 02, 2007

Olavo teve o final que mereceu!


Consegui alcançar o nível mais baixo da escala da minha degradação moral! Tudo por conta do quê? O casamento. Antes de me casar eu não assistia novela, hoje quando chego em casa minha esposa já está assistindo a das 6, depois começa a das 7, uma pausa para o único jornal (olha qual noticiário se tornou a minha única fonte de informação diária!!!) que me permitem assistir, depois dá-lhe mais novela. Não aguento mais, tô ficando até mais burro. Pra se ter uma idéia do ponto a que cheguei, na semana passada me peguei apostando* com a minha esposa quem seria o assassino da Thaís. É ou não é uma prova cabal de que os meus neurônios entraram em colapso?

Antigamente - parece que é muito tempo né? Mas não é tanto assim não, são exatos 7 meses atrás - até 1 dia antes do meu casamento, eu me vangloriava de não assistir um capítulo sequer de qualquer novela, de qualquer canal, enquanto que hoje...eu sei o nome de todos os personagens, sei que a Beatriz enganou o Dante pra separá-lo da esposa e pelo menos até agora, conseguiu ficar com o senhor ex-"Marílio Gabrielo"; sei que o Olavo foi quem matou a gêmea má e acabou morto (um final bem "original" para um vilão de novela, aliás, parabéns ao autor, que parece ter lido um dos meus posts).

Agora graças a Deus, acabou a "Paraíso Tropical", e seria mais "graças a Deus" ainda se não começasse outra no seu lugar, com uma agravante: a Band está lançando mais uma novela e a minha esposa já falou que quer assistir, ou seja, nem o Jornal Nacional eu vou ter como assistir mais...é o fim!

Ontem vendo as peripécias do Antônio Fagundes de bigode, sem mais nem menos comecei a ouvir uma marcha fúnebre, perguntei à minha esposa se ela estava ouvindo, ela disse que não e só agora consigo entender do que se trata - são os meu neurônios, que estão cometendo suicídio coletivo, não aguentam mais acompanhar o lenga-lenga típico das novelas brasileiras e os que sobram organizam o velório dos mais corajosos.

* Pra variar, perdi a aposta. Eu imaginei que o assassino não era o Olavo, pois seria óbvio demais, então apostei no Bruno Gagliasso e na Beth Goulart. Ela apostou no Olavo e na Marion. Malditos autores sem imaginação.

Ah, mais uma coisa. Fiquei me perguntando o por que um ator da qualidade de um Wagner Moura aceita queimar o filme atuando numa novela global? A resposta que me vem a mente é uma só: maldito capitalismo!

Um comentário:

rosa disse...

HAHAHHAHAHAHAHAH!!!! Puts vc esta bem pior do que eu, a novela só quando minha irmã vem cuidar dos meus pimpolhos e dorme la em casa no sabado. Agora vc pode virar consultor para autores iniciantes hahhahahahaha. A rotina entre um casal é como um quebra-cabeça as peças vào se encaixando aos poucos, coloque ela para ver futebol. Abraços e boa sorte na disputa ao controle remoto.