sexta-feira, outubro 03, 2008

Com quantos laranjas se faz uma laranjada?



Para o atual prefeito de Curitiba que está contando as horas para o início de sua unção, uma só basta. Foi com uma laranja, que atende pelo nome de Lauro Rodrigues, que o "semi-deus" Beto Richa, conseguiu fazer uma bela laranjada nestas eleições.

Pra quem não sabe, Lauro Rodrigues é o candidato a prefeito de Curitiba pelo PTdoB que fez muito sucesso no YouTube com o seu bordão: "Corta, corta!" Um sujeito sem o mínimo preparo que só conseguia falar de um tal de Cartão-Verde, que seria a resposta para todos os males públicos. Segundo ele, com o cartão o morador da cidade poderia pagar passagem de ônibus, fazer compra nos armazéns do município, marcar consultas nos postos de saúde, com preferência no atendimento, com esse cartão o cidadão curitibano tinha garantida até, sua entrada no céu...só não sei se daria pra destravar a catraca do Bruno Meirinho...mas aí é outra história.

Eu, num momento de ingenuidade, admito que cheguei a sentir pena dele nos debates que participou. Fiquei por muito tempo me perguntando até, qual seria o motivo que estaria movendo o espírito de um cara tão desqualificado como ele para se lançar numa disputa desssas, onde só tem cobra criada. A dúvida me consumia até que ele começou a, estranhamente, atacar a candidata do PT, Gleisi Hoffmann, mais conhecida por ser a esposa do Ministro do Planejamento Paulo Bernardo. Nos programas eleitorais do partido, uma atriz caricaturizada, dizia que o povo de Londrina e de Guaratuba não aguentavam mais as administrações petistas, depois vieram os tais esclarecimentos em que ele rebatia as insinuações petistas de que tudo que prestava na cidade era obra do governo federal, culminando com a lembrança de todos os escândalos já ocorridos desde a chegada do presidente Lula ao poder. A partir deste momento as coisas começaram a ficar mais claras.. Ora, concentrar os ataques no vice, sem que uma linha fosse escrita ou uma palavra fosse dita contra o líder??!!E o que é pior, respondendo a insinuações feitas contra o líder, e que em momento algum resvalaram no próprio candidato? Resumindo: uma vergonha!

Esta campanha entrará para a história como aquela em que o prefeito Beto Richa, se escondeu atrás de um borra-botas (meio esquisito, não?) para poder atirar pedra no telhado de sua maior concorrente.

A propósito, antes que fique tarde, me explica uma coisa, prefeito: nos seus programas eleitorais foi dito que o metrô curitibano já saiu do papel...hum...bom...mas a Gazeta do Povo disse que não há verbas para a construção de metrô. Por isso fica a dúvida: quem está mentido nessa história? Pena que não vai dar tempo de termos esta resposta antes do dia 5 de outubro né?

6 comentários:

Anônimo disse...

Petista! hahahahahahahaha! Jà perdeu e agora vai ficar chorando?

Carina Ferrari Santana disse...

meu caro, obrigado pela visita.
js

Cássio Augusto disse...

Esse Lauro é um comédia... agora... candidatos Laranja é o que mais tem nas corridas eleitorais!!!

mino disse...

Doutor Omar,
Tudo bem?
O interessante nesta laranjada toda, é que o tal candidato do PtdoB e filho de uma personalidade política já enterrada chamada Horácio Rodrigues, ex-vereador e deputado e defensor do Lernismo.
Um notório fisiologista e para manter a tradição familiar o filho segue a mesma linha. O que possibilita esse tipo de prática é o nosso sistema eleitoral que dá condições a partidos nanicos serem instrumento de negociata para servir em prol dos "grandes", fato que afronta a sua natureza de utilidade publica. Os partidos, no Brasil, tem um caráter privado, desprovido de fundamento ideológico, a serviço do interesse da velha Hierarquia política. Coisa da nossa "democracia".
Um grande abraço

Arthurius Maximus disse...

O PT do B se consagrou nessas eleições como um partido de aluguel. Deu legenda (aqui no RJ) para bandidos ligados a milícias e para todo tipo de "figura" suspeita.

E aquela tal reforma política que não sai nunca? Vamos sempre de mal a pior.

Subversivo Midiático disse...

Muito Bom.

;)