domingo, fevereiro 10, 2008

"Cala a boca, Reinaldo!"



Algum tempo atrás, escrevi um post sobre o lamento de Reinaldo Azevedo, por sentir falta do “homem branco” na disputa pela vaga de candidato à presidência do EUA no lado Democrata. Àquela altura, o vejeiro estava numa cruzada épica contra a candidatura de Barak Obama, chegando inclusive, a criar um sugestivo apelido para o democrata: Babaca Osama. Tudo isso pra quê? A meu ver, para agradar o grupo que detém parte do poder na Abril, que foi, nada mais nada menos, um dos porta-vozes do apartheid, na África do Sul. Nos comentários, o meu colega blogueiro Dorian - que tem clara afinidade ideológica, com o sujeito em questão, mas que provavelmente, não é um de seus bolivianos, pois é inteligente demais pra isso - fez uma excelente lembrança. Disse ele, que a Veja daquela semana desmontava minha tese, por veicular uma reportagem muito elogiosa ao democrata. De certa forma o Dorian está certo, a Veja foi bem simpática a Obama, porém, ao invés de desmontar minha tese, a confirma.

Reinaldo Azevedo, atua como o cão de guarda da Veja, creio que sua contratação tenha sido exatamente pra defender a revista e a editora Abril em si, se utilizando dos argumentos que nem o Diogo Mainardi tem coragem de lançar mão. Nessa cruzada contra o candidato norte-americano, certamente, ele se lançou sem pedir autorização aos chefes, seu objetivo era ganhar moral com a diretoria, no entanto, qual não deve ter sido sua surpresa, quando em vez de ganhar um osso a mais, levou um “passa!, vá prá casinha!” – Isso até me lembrou esse vídeo do Daniel Godri que eu assisti numa palestra motivacional do sindicato no qual trabalho.

Após a publicação da reportagem pela Veja e implicitamente, levar um cala a boca inesquecível, Reinaldo ficou tão chateado, que pra aplacar um pouco sua decepção, publicou o e-mail do chefe, Mário Sabino, no qual o ego quilométrico do blogueiro é massageado, do jeito que ele gosta.

Depois da reportagem, eu fiquei aguardando para ver se ele teria cara de pau suficiente para não mais tocar no assunto, afinal, tudo que ele publicou, foi o indicativo de um caminho sem volta, sem volta para quem tem vergonha na cara, o que parece não ser uma qualidade do velho Tio. Com tudo aquilo que se encontra naquele blog, ele não poderia simplesmente ignorar o assunto dali em diante…e agora a surpresa foi minha - o “independente” blogueiro da Veja nunca mais tocou no assunto com aquela ferocidade toda de outrora. Não deu mais um latido sequer contra Obama, se limitando a tratar das prévias norte-americanas, reproduzindo textos de outros veículos de comunicação.

Diante disso, fico imaginando como estão se sentindo seus bolivianos. Devem ter se sentido traídos, já que seu guia intelectual, de independente não tem nada, não passando de mais um empregado entre tantos outros que a Abril assalaria. Ou, se não estiveram com este sentimento, vão confirmar a minha impressão sobre eles: são uma claque!

4 comentários:

Dorian disse...

Omar,

Coincidindo com o silêncio de Reinaldo Azevedo, Luis Nassif tem publicado nos últimos dias em seu blog uma série de artigos que segundo ele vão mostrar como a Veja se transformou "no maior fenômeno de anti-jornalismo dos últimos anos". Inclui nos artigos a forma como os editores da revista comandam a pauta de forma autoritária para prevalecerem apenas suas idéias. Para dar um verniz de independência pode até permitir discordâncias, tudo não passando de mero jogo-de-cena.

Para ler os artigos de Nassif:
http://luis.nassif.googlepages.com/home


Lembrei de uma entrevista de Noam Chomsky (do qual não compartilho muito do que pensa mas que vale a pena ser lido) que ilustra o sentido de seu post: Chomsky disse que existe um limite implícito que os jornalistas nunca atravessam sob pena de serem jogados na marginalidade, ou seja, não mais serem publicados. Será que Reinaldo atravessou esse limite?

Para ler a entrevista de Chomsky:
http://diplo.uol.com.br/2007-08,a1852

Cássio Augusto disse...

Dae camarada... sinceramente... ñ tenho estômago pra ler Reinaldo Azevedo e Olavo de Carvalho... hehe... mas o pouco que conheço me permite concordar em gênero, número e grau com o que tú escreveu...

Ah... e vale a pena ler os textos do Luis Nassif...

Arthurius Maximus disse...

Dando uma lida por lá, percebe-se que se trata de um baba-ovos como outro qualquer. O cara "vira e mexe" elogia a Veja em seus textos.

E o pior, é o monte de baboseiras que os comentaristas escrevem endeusando o camarada. Ridículo.

Anônimo disse...

Coincidência ou não, mas após o início dos posts do Luis Nassif acerca de certas condutas da Veja o Sr. Reinaldo Azevedo baixou o tom.