quarta-feira, setembro 12, 2007

Renan Calheiros será cassado!


Hoje é um daqueles dias propícios para palpitar, não tenho dúvidas que você irá encontrar palpites e mais palpites em dezenas de blogs, jornais, televisão e rádios, Brasil a dentro - e por falar em palpite, isso me lembrou uma folha de "conselhos" que está colada em tudo quanto é parede aqui onde eu trabalho, com frases que tanto agradam algumas pessoas, como por exemplo, "se não veio ajudar, não atrapalhe!", ou "se não faz melhor não critique!", mas a que mais se aplica a este post é esta: "Se não lhe foi perguntado, não de [sic] palpite!", se aplica porque irei solenemente desrespeitá-la. Neste post, quero dar o meu palpite sobre o julgamento do presidente do Senado, Renan Calheiros.


Feita esta pequena introdução, cabe dizer também, que hoje certamente, é o dia mais importante na carreira política do - por enquanto - senador e presidente do Senado, Renan Calheiros. Sua situação está extremamente complicada, hoje é o dia em que ele terá seu comportamento, tanto público quanto privado, julgado. Se a votação fosse aberta assim como foi quando da cassação do mandato do ex-presidente e atual senador por Alagoas, Fernando Collor de Melo, diria sem medo de errar que Renan já era, mas como será secreta, qualquer opinião sobre o resultado final da votação tende a ser mero palpite.


Vou analisar a questão, levando em consideração cada bancada no Senado, no que for possível. No PMDB, partido do próprio Renan Calheiros e que conta que conta com a maior bancada na Casa, 19 representantes, os senadores Garibaldi Alves e Jarbas Vasconcelos já abriram o voto, ao menos oficialmente, irão votar pela cassação de Renan. Pedro Simon, certa vez, pediu em plenário que Renan, renunciasse ao cargo de presidente, então, creio que seu voto seja pela cassação também.

O "Demo" com 17 senadores e o PSDB com 13, devem votar em bloco contra Renan. No caso dos tucanos a exceção poderá ser o senador por Alagoas, João Tenório, grande amigo do peemedebista. José Nery, senador pelo PSol do Pará, obviamente, vota pela cassação, então nesta conta já temos 24 votos. O PDT tem quatro senadores, acredito que todos estão contra Renan também. O PSB conta com 3, um deles é Renato Casagrande, um dos dois relatores no Conselho de Ética que pediram a cassação, então, a lógica é que os 3, sigam o voto do relator. Os demais partidos, como os mensaleiros, PR, PP, PTB, não deverão votar em bloco, no PT por exemplo, entendo que a maioria está ao lado de Renan, porém, votos contrários poderão ser obtidos, como o de Eduardo Suplicy.


Enfim, aposto na cassação de Renan Calheiros, por uma margem apertada. Não acredito em mais 42 ou 43 votos neste sentido. Agora vou aguardar, se eu acertar, hoje mesmo vou apostar na Mega-Sena...e nada de entregar o bilhete para o meu patrão guardar.

Um comentário:

Fábio C. Martins disse...

É. Parece que ele só será "cassado" pelo povo ou pela mídia, mais nada.

Aliás, um ponto interessante, se temos o Congresso Nacional como sendo os nossos representantes, pq temos que aceitar uma votação secreta? Porra, eu votei no sujeito e gostaria de saber qual foi o voto dele!!! Agora, como saberei quem votou no quê?

Infelizmente, ainda falta muita democracia para este Estado Democrático de Direito.

Abraços